O compressor de ar é um equipamento movido por um motor elétrico ou a gás que gera ar comprimido. Entenda como funciona um compressor de ar para mover outros dispositivos, como parafusadeiras, lixadeiras e outras ferramentas pneumáticas.

Os compressores de ar  são encontrados em  postos de gasolina para fazer a calibração de ar em pneus, dentro de oficinas, funilarias, serralherias ou borracharias, pois facilitam os serviços de pintura com pistolas ou enchimento de pneus, por exemplo. Estes equipamentos são utilizados em segmentos como:

  • indústria, 
  • infraestrutura e construção civil, 
  • oficinas mecânicas
  • prestadoras de serviços que usam  ferramentas e equipamentos pneumáticos.

A maneira certa de como usar um compressor de ar, depende em qual dessas atividades você trabalha. Para cada um desses setores existe um modelo ideal, como você verá adiante.

Leia também: Dicas de como usar o compressor de ar!

Ferramentas usadas com Compressor de Ar

Quais os componentes de um compressor de ar?

Dicas de como usar um compressor de ar do jeito adequado são sempre úteis. Porém, antes é preciso conhecer a estrutura deste dispositivo. Desse modo, você compreender como deve ser feita a manutenção, por exemplo.

Tomando como base o modelo que tem o compressor em cima do reservatório de ar os componentes principais são:

  1. Compressor – é a parte que aspira e comprime o ar.
  2. Filtro de ar – impede que partícula do ar entre no equipamento.
  3. Visor de óleo – presente nos compressores que utilizam óleo lubrificante, serve para mostrar o nível desta substância;
  4. Reservatório de ar – tanque que armazena o ar comprimido.
  5. Plaqueta de identificação técnica – marca todos os dados técnicos do compressor.
  6. Plaqueta de identificação técnica do reservatório – informa a apresentação técnica do reservatório, inclusive o ano de fabricação e o número de série.
  7. Válvula de segurança – usada para despressurizar o tanque quando se observar uma pressão elevada.
  8. Manômetro – mostra a pressão interna do reservatório de ar.
  9. Pressostato – componente que controla o funcionamento de compressores. Indica, por exemplo, quando o equipamento trabalha com a máxima pressão.
  10. Dreno e plug de óleo – o primeiro serve para retirar o óleo lubrificante, já o segundo é recolocá-lo.
  11. Registro – componente que controla a saída do ar comprimido.

Esses componentes variam. Um compressor parafuso, por exemplo, tem gabinete acústico e painéis digitais para controlar o funcionamento. Já modelos menores de motocompressores, não contam com polias ou entradas para óleo.

Confira como funciona a manutenção do compressor de ar!

Quais os tipos de compressores de ar?

Existem diferentes formas de classificar o compressor de ar. As duas mais comuns dividem esses equipamentos por seu funcionamento e por sua função.

Assim, na primeira categoria temos o volumétrico e o dinâmico. Na segunda surge o êmbolo, o rotativo e o turbo compressor.

Entenda como eles funcionam.

Compressor Volumétrico

Modelo que usa pistões para fazer a sucção do ar atmosférico. É também denominado como compressor de deslocamento positivo, pois à medida que se diminui o volume se aumenta a pressão do ar liberado.

Seu processo de funcionamento consiste em:

  1. O ar é aspirado;
  2. Depois comprimido;
  3. Armazenado no reservatório de ar;
  4. Pronto para ser liberado.

Normalmente, equipamentos com esse sistema têm durabilidade maior, pois os componentes internos se desgastam menos.

Compressor Dinâmico 

Nesse tipo de compressor o ar atmosférico é aspirado e transforma energia cinética em pressão. Isso ocorre devido a um sistema de impulsores, que giram em grande velocidade, liberando o ar com pressão ainda maior.

É dotado de difusores que fazem o controle da liberação do ar comprimido.

Compressor Êmbolo

Funciona a partir do movimento de discos ou pistões. Por isso, o modelo mais conhecido é o compressor de pistão. Ao contrário do volumétrico, esse formato precisa de um sistema de refrigeração para não acumular calor.

Compressor de ar Pistão
Compressor de ar Pistão

Nesse grupo estão os compressores isentos de óleo, por exemplo. Mas, neste caso, usam uma espécie de membrana no processo de compressão. Sua vantagem é que o ar comprimido não corre o risco de se misturar com o lubrificante.

Compressor Rotativo

Subdivide-se em multicelular, duplo parafuso e roots. O primeiro consegue manter a compressão do ar sem interrupção, e com baixa emissão de ruídos.

O duplo parafuso tem funcionamento curioso: 2 parafusos formam uma espécie de hélice que comprimem o ar.

Já o roots desloca o ar dentro do reservatório, sem a necessidade de uma válvula de retenção. Esse deslocamento é controlado pela câmara de compressão, que mantém o equilíbrio entre volume e pressão. 

Turbo Compressor

Podem ser de 2 tipos: Axial e Radial. A axial comprime o ar acompanhando o movimento do eixo. O radial gira de maneira contrária ao eixo de rotação (movimento centrífugo) e assim aspira o ar atmosférico, mantendo-o no reservatório em alta pressão.

Agora que você já conhece os principais tipos de compressor de ar, veja como usá-los.

3 tipos de uso para os compressores de ar

A forma de como usar um compressor de ar também origina uma categorização, que consiste nos seguintes formatos:

  • Residencial – nesse conjunto estão os motocompressores que servem para pulverizar partes do veículo, ou encher pneus de bicicleta.
  • Comercial – reúne modelos usados para acionar ferramentas pneumáticas, por exemplo. Esse grupo é escolhido por prestadores de serviço como mecânicos e pintores.
  • Industrial – o compressor de ar industrial tem formato mais robusto que opera em alta pressão. Usado em indústrias, serve para aumentar a produtividade de máquinas.
  • Compressor de ar Industrial
    Compressor de ar Industrial

Descubra como funciona um compressor parafuso!

3 vantagens de usar o compressor de ar

Algumas vantagens de usar compressores de ar em sua casa ou em seu estabelecimento comercial são:

  1. é que o ar comprimido gerado pelo equipamento não emite poluentes que prejudicam o ambiente;
  2. baixo custo de manutenção;
  3. versátil.

Verificar se o fabricante garante essas qualidades é fundamental. Elas são condicionais ao funcionamento do equipamento, e na qualidade do ar armazenado. 

É necessário que o ar comprimido, ao ser liberado, esteja livre de partículas sólidas. Assim, não prejudica a ferramenta pneumática, por exemplo.

Compre compressores na Mérito Comercial, e garanta o melhor preço do mercado! 

Autor

  • Pós-graduada em administração pela Universidade Unisa, atua no ramo de vendas de bombas hidráulicas há 27 anos, com experiência em diversos setores, de auxiliar administrativo a gerência. Com grande conhecimento em vendas técnicas e dimensionamento, participou de projetos em grandes obras do país. Há 11 anos está à frente da Mérito Comercial, a maior distribuidora de bombas hidráulicas do Brasil.

Share:

4 Comments

  • Vinicius, 04/06/2018 @ 11:21 Reply

    Parabéns pelas dicas, adorei.

    • Merito Comercial, 08/08/2018 @ 14:28 Reply

      Ficamos felizes que tenha gostado.

  • Maria Angela oliveira de Almeida, 30/09/2019 @ 22:46 Reply

    Boa noite existe dois tipo de compressor de ar, sucção e elétrica qual é o melhor

    • Mérito Comercial, 02/10/2019 @ 11:05 Reply

      Olá Maria Ângela!
      Agradecemos o seu contato. Aqui na Mérito Comercial, trabalhamos apenas com os compressores elétricos. A qualidade de cada um dos modelos citados varia muito de acordo com a aplicação. Podemos auxiliá-la na cotação do seu modelo ideal, pode entrar em contato conosco através dos nossos canais de atendimento.
      Segue link do nosso site: https://www.meritocomercial.com.br/compressores-de-ar
      Atenciosamente, Equipe Mérito Comercial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.