A conta de luz é um dos pesos no orçamento da casa ou da empresa. Assim, descobrir qual o valor de um gerador de energia é indicado para você que quer reduzir os gastos, ou melhorar o rendimento de suas atividades

Em muitas situações os geradores são úteis. Seja para lazer ou trabalho, esse equipamento oferece energia com bom desempenho, sem gastar muito.

Mas, será que é caro ter e manter um gerador? Além disso, qualquer pessoa pode comprar esse tipo de máquina? Confira qual o valor de um gerador de energia e mais nos próximos tópicos.

Leia também: Como funcionam os geradores de energia!

Qual o valor de um gerador de energia?

Você encontra geradores com preços que vão de R$900 até R$50 mil. No entanto, o equipamento ideal para você depende dos seguintes fatores:

  • Potência necessária para fornecer energia aos pontos de luz, por exemplo, de um local;
  • Tipo de aplicação;
  • Fonte de energia usada para acionar o gerador;
  • Acessório e dispositivos usados para fazer a instalação.

Sem dúvida, o uso é o aspecto que norteia o investimento que você vai fazer para adquirir um gerador. E de acordo com esse fator, os geradores são classificados como ocasional, frequente e intensivo.

Em média um gerador de energia caseiro (também conhecido como ocasional), custa de 900 a 5.000 reais. E você encontra modelos movidos a gasolina, diesel, gás ou solar.

Já um gerador de energia a diesel para atividades comerciais, suporte para condomínios ou serviços industriais fica entre R$5 mil até R$50 mil.

Como escolher um gerador?

Decerto, após saber qual valor de um gerador de energia, o passo seguinte é definir o equipamento adequado para você.

As orientações neste caso são as seguintes:

  1. Quantidade de kVAs que vai consumir. O Kilovolt-Ampere (kVA) é a unidade de potência dos geradores. Você precisa conhecer quanto o imóvel vai consumir, e desta forma encontrará o equipamento ideal.
  2. Descubra o regime de operação certo para sua atividade. Conforme já dito, o gerador pode ser ocasional (pouco tempo ligado), frequente (que pode operar por mais horas) e intensivo (vai trabalhar durante longos períodos).
  3. Saiba qual é a carga que o gerador precisa gerar. Aqui é considerado voltagem e tensão adequadas para os eletrodomésticos, por exemplo.
  4. Veja se o fabricante define um lugar específico para instalar o gerador. Em alguns casos, é indicado construir espaços arejados para que o equipamento funcione sem problemas.
  5. A capacidade, ou seja, quantos aparelhos eletrônicos, lâmpadas, etc., o gerador será capaz de produzir energia.

Clique aqui como calcular o gerador certo para suas demandas.

Como funciona a manutenção de geradores?

Também depende do tipo de máquina que você escolheu. Nos modelos portáteis, por exemplo, a manutenção básica consiste na limpeza do aparelho e na substituição do óleo e filtros.

Entretanto, isso também pode variar de acordo com o combustível usado no gerador. Motores movidos a diesel ou a gasolina precisam de cuidados específicos. Sempre siga o descrito no manual de instruções.

Considerando ainda os geradores portáteis, de maneira geral, um bom cronograma inicial de manutenção se estrutura assim:

  • 20 horas de operação ou 1 mês – troca de óleo, limpeza de filtro de ar, verificar válvula de admissão
  • 500 horas ou 6 meses – reaperto de parafusos, troca de filtro de combustível, troca do filtro de ar, análise do bico de injeção, limpeza do filtro de óleo.
  • A partir de 1.000 horas de operação as manutenções corretivas podem surgir.

Assim, o custo de manutenção é menor se você seguir as preventivas estipuladas pelo fabricante. Não correrá o risco, por exemplo, de quebras antecipadas de componentes.

Vantagens e desvantagens de ter um gerador

A geração ininterrupta de energia é o benefício principal oferecido pelos geradores. Entretanto, existem alguns contras, tais como:

  • Variação constante do valor de combustível;
  • Emissão de gases e ruídos;
  • Necessidade de um espaço específico para o aparelho.

Por outro lado, as vantagens são atrativas:

  • Podem funcionar como fontes primárias e secundárias de energia;
  • Modelos portáteis facilmente são utilizados em residências, e atividades de lazer com acampamentos;
  • Existem geradores solares, ou seja, usam os raios do sol como fonte para geração da energia;
  • Proporciona uma redução no custo com energia elétrica em casas ou imóveis comerciais.

Saiba mais: Gerador a gasolina ou a diesel, qual o melhor?

Quando vale a pena investir num gerador?

Esse é um equipamento indispensável para quem mora longe da área urbana. Também serve para lugares que sofrem com quedas constantes na rede de energia elétrica.

Contudo, você também pode investir em geradores quando observar que os custos com a conta da luz estão altos.

Nessa ocasião, você pode considerar usar um gerador de energia como fonte secundária, por exemplo. Desse modo, nos momentos de maior consumo, vai economizar ao ligar o equipamento.

Agora que você sabe qual o valor de um gerador de energia, conheça as principais e melhores marcas do setor.

No site da Mérito Comercial você compara modelos e vantagens que os maiores fabricantes do segmento disponibilizam.  Bem como, comprar o seu gerador com as melhores condições de pagamento do mercado.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.