O melhor motor para poço artesiano consegue captar de diferentes profundidades com boa vida útil. Você sabe quais outras características são importantes para esse tipo de equipamento? 

Basta o regime de chuvas ser afetado por alguma anormalidade para faltar água na torneira. Porém, ninguém consegue viver sem esse recurso. E o que fazer?

Uma solução que muitos brasileiros investem é a perfuração de poços. Entretanto, não basta ter uma fonte com muita água, é preciso bombeá-la até um reservatório. E aqui entra a eficiência e a necessidade de possuir o melhor motor para poço artesiano.

No entanto, para escolher o melhor motor para poço artesiano é preciso entender questões técnicas, tais como potência, vazão, pressão, entre outros.

Leia esse conteúdo até o fim para saber todos os detalhes deste processo e garantir o melhor produto para a sua propriedade.

Bombas usadas em poço de artesiano

Um critério importante para definir qual o melhor motor para poço artesiano é o modelo. Especificamente para essa função temos os seguintes tipos de bombas:

  • Ejetora – motobomba centrífuga que opera na superfície. Tem boa capacidade de sucção, e um manômetro permite acompanhar o nível de água presente no poço.
  • Submersível – indicado para bombear água de poços com presença de partículas sólidas.
  • Submersa – equipamento de alto desempenho, de fácil instalação e que serve para poços com diferentes diâmetros.

Observando esses aspectos você já começa a ter uma ideia do tipo de motobomba que pode usar em sua propriedade.

Em poços com variedade entre o nível dinâmico e estático (referências da altura da água quando está ou não sendo bombeada), por exemplo, a bomba submersa funciona da maneira adequada, sem perder a capacidade de vazão.

Já a motobomba ejetora consegue potencializar a sucção lançando um forte jato para dentro do poço.

Entretanto, além dessas situações é preciso considerar a vazão, profundidade e diâmetro da fonte tubular de água. Características que influenciam na definição da potência do motor.

Leia também: Bombas para poço artesiano: como escolher?

Qual é a melhor vazão de um poço artesiano?

Basicamente, a melhor vazão de um poço é aquela que atende as demandas da propriedade. De maneira clara, a vazão ideal depende do tempo de liberação versus a quantidade de água.

Esse parâmetro se consegue por meio do cálculo de vazão automático, que pode acontecer de duas formas:

  1. Registro do fluxo
  2. Cálculo com balde e cronômetro.

No primeiro caso, é necessário acompanhar, durante 24 horas, a saída da água do poço, pontuando o nível de rebaixamento. Normalmente é feito por profissionais, que utilizam equipamentos adequados para o teste.

Já a segunda forma se faz já com uma bomba instalada. Aqui se define um balde (com litragem conhecida) e um cronômetro para acompanhar o tempo de enchimento.

Só para ilustrar, consideremos:

  • 1 balde de 8 litros, leva em torno de 10 segundos para encher;
  • 1 hora (equivale a 3.600 segundos) é a referência de tempo que se utiliza no cálculo;
  • Fórmula – 3.600 segundos x litragem do balde / tempo para enchimento
  • 3.600 x 8/10 = 2.88 m³/h é a vazão do poço.

De maneira geral, 1 poço artesiano que libera uma vazão de 1 a 2 m³/h é o recomendado para pequenas propriedades.

Mas, se o objetivo é atender uma fábrica, por exemplo, é necessário fazer uma análise mais minuciosa, considerando o consumo do dia e do mês.

Leia também: Tipos de poços com seus diferentes processos de instalação

Gota de água representando como escolher bomba para poço artesiano

5 dicas para escolher o melhor motor para poço artesiano

Bem, visto os modelos de bomba para poço e como calcular a vazão, chegou a etapa de verificar outros critérios. Conheça-os abaixo.

1 – Profundidade de submergência

É medida considerada para escolher as bombas submersas. Dependendo da distância perfurada (superfície x fundo) existe um equipamento apropriado. Tem modelos que submergem mais de 80 metros, por exemplo.

2 – Adaptação ao diâmetro do poço

Essa referência é importante para modelos de motores submersos ou submersíveis. Tais equipamentos precisam se encaixar na estrutura tubular do poço para funcionar em conformidade às suas descrições técnicas.

As bombas ejetoras operam na superfícies, sendo necessário apenas tubos de PVC para fazer a sucção da água.

3 – Proteção do motor

A carenagem da motobomba está relacionada ao tempo de vida útil. Então, escolha um equipamento com cobertura resistente, e que tenha selos de vedação de qualidade.

4 – Praticidade de instalação

A bomba submersível é a que exige menos componentes para começar a funcionar. Em contrapartida, é preciso retirá-la ao final do bombeamento.

A bomba submersa fica dentro do poço. É necessário fazer uma instalação elétrica e hidráulica.

A bomba ejetora também é fixa. Porém, precisa de proteção da chuva e do sol.

5 – Características técnicas do motor

Conhecida a vazão do poço, você precisa ter atenção as seguintes características técnicas:

  • Tensão – se 127V ou 220V;
  • Potência do motor – trifásico ou monofásico, e qual Hz (frequência que opera o motor), bem como o kW (referente a potência elétrica)?
  • Temperatura de operação;
  • IP – indica o grau de proteção do equipamento, em relação ao contato com a água. Uma boa bomba tem grau 4, por exemplo.

É necessário considerar esses pontos na sua escolha do melhor motor para poço artesiano. Para conhecer mais modelos de bomba d’água visite o site da Mérito Comercial.

Autor

  • Pós-graduada em administração pela Universidade Unisa, atua no ramo de vendas de bombas hidráulicas há 27 anos, com experiência em diversos setores, de auxiliar administrativo a gerência. Com grande conhecimento em vendas técnicas e dimensionamento, participou de projetos em grandes obras do país. Há 11 anos está à frente da Mérito Comercial, a maior distribuidora de bombas hidráulicas do Brasil.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.