Entender o funcionamento deste equipamento evita o desgaste prévio e aumento do consumo de energia

O bombeador ou bomba d’água está presente em quase todos os imóveis do país, residências, condomínios, propriedades rurais… é equipamento essencial para transportar água para os diferentes reservatórios.
Mas, dependendo do modelo, existem outras funcionalidades que ajudam ainda mais suas rotinas. Então, acompanhe até o final para conhecer essas vantagens e veja como funciona um bombeador de água

Como funciona um bombeador de água?

É um equipamento que tem função básica de transferir água de um ponto a outro, desta forma se utiliza em muitas atividades, da agricultura até pequenos serviços domésticos.
Sua estrutura, normalmente, consiste em:

  • Carcaça ou corpo da bomba (ferro fundido, alumínio, plástico, etc.)
  • Rotor
  • Motor elétrico
  • Mancais
  • Selo mecânico
  • Anel de vedação
  • Válvula de retenção

A maioria dos modelos são alimentados por eletricidade, mas no mercado, atualmente, você encontra bombas de energia solar, ou seja, usando placas fotovoltaicas se capta os raios solares e se converte em energia elétrica para acionar o equipamento.
Adiante você verá que algumas motobombas servem para outras tarefas além de bombear água de um reservatório natural para um cisterna, por exemplo.
Existem formatos produzidos para retirar água especificamente de um poço artesiano, bem como bombeadores capazes de sugar detritos de esgotos.
Nesses casos, conhecer a ficha técnica do equipamento faz toda diferença na escolha, sobretudo se vai utilizar o bombeador em serviços de saneamento básico ou na rotina de indústrias.
Desse modo, dependendo da atividade é necessário entender como funciona um bombeador de água, e assim escolher o modelo ideal para sua casa ou empresa.
Leia também: Peças que compõem uma bomba d’água!

Principais tipos de bombas de água

Na lista dos modelos mais usados de motobombas temos:

1 – Bomba periférica

É muito usada em residências para encher caixa d’água, cisternas e outros reservatórios. Não tem uma boa vazão, mas é eficiente na pressão, o que garante bombear água para imóveis altos, por exemplo.

2 – Bomba centrífuga

Tem muitas versões, que são utilizadas na irrigação, no esgotamento, em máquinas industriais, etc. Se caracteriza por boa vazão, o que permite bombeamento horizontais de maneira mais rápida.

3 – Bomba submersa

Funciona dentro da água, por isso é o modelo mais usado. É fabricada em material resistente, tem boa vazão e pressão, o que garante o deslocamento horizontal e vertical do líquido. Também é conhecida como bomba caneta.

4 – Bomba autoaspirante

Equipamento dotado com um pequeno reservatório, que ao se encher de água não deixa o ar se espalhar pelos tubos, potencializando o bombeamento.
As bombas autoaspirantes são produzidas para transportar água potável, contudo existem versões capazes de sugar detritos de pequenos diâmetros. 

5 – Bomba submersível

Em alguns lugares do país é chamada de bomba sapo, e se caracteriza por parcialmente submersa (somente sua base fica em contato com a água). 
Além disso, a submersível tem capacidade para sugar líquidos com partículas sólidas. Entretanto, se usada para sanear espaços subterrâneos, não se recomenda reutilizar para bombear água potável.

6 – Bomba Jockey

Motobomba aproveitada para compor sistemas de combate a incêndio. A bomba jockey consegue pressurizar a rede, impedindo que vazamentos atrapalhem a liberação da água, por exemplo. Trabalha em paralelo a um motobomba centrífuga.

Como conservar bombeadores de água

Não basta apenas conhecer como funciona uma bombeador de água, é necessário ter atenção em alguns quesitos para aproveitar o melhor deste equipamento.
Assim, veja dicas fundamentais que garantem a vida útil (estipulada pelo fabricante), e o uso adequado da motobomba:

  • A instalação do equipamento deve respeitar todas as recomendações do manual de instruções, sobretudo do local onde será fixada a bomba, peças hidráulicas e conexões elétricas.
  • Não colocar a bomba em locais úmidos ou expostos ao calor. Tanto a carenagem quanto as engrenagens internas sofrem com essas intempéries.
  • Siga as indicações de tubos, conexões e válvulas hidráulicas descritos no manual, pois assim garante o funcionamento ideal da motobomba.
  • Verifique se o equipamento escolhido atende a capacidade de vazão e pressão ideais para sua atividade. Na agricultura, por exemplo, algumas máquinas de irrigação precisam de um volume específico para funcionarem bem.
  • Nunca acione o bombeador se a rede não tiver água, isso pode causar a sobrecarga.
  • Programe a manutenção periódica da bomba de acordo com o tipo de função. Bombas que são utilizadas para transportar detritos, por exemplo, precisam de revisões em curtos períodos de tempo.

Também é importante você optar por uma marca de motobomba que tenha assistência técnica em sua cidade. Dessa forma, se precisar substituir peças, terá mais agilidade.
Outra dica é sempre ter uma bomba de água reserva, principalmente em condomínios ou em atividades de grande intensidade.
Portanto, são esses os passos de como funciona um bombeador de água. Para conhecer os modelos mais eficazes do mercado, acesse o site da Mérito Comercial e veja nosso catálogo.

Autor

  • Pós-graduada em administração pela Universidade Unisa, atua no ramo de vendas de bombas hidráulicas há 27 anos, com experiência em diversos setores, de auxiliar administrativo a gerência. Com grande conhecimento em vendas técnicas e dimensionamento, participou de projetos em grandes obras do país. Há 11 anos está à frente da Mérito Comercial, a maior distribuidora de bombas hidráulicas do Brasil.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.