Para curtir o verão com água limpa e cristalina a bomba e filtro para piscina devem estar em perfeitas condições e também precisam ser adequados para o tipo do tanque.

Para que a água da piscina fique limpa em todos os meses do ano, é necessário conciliar práticas simples de manutenção a uso de equipamentos adequados.

É nesse esquema que entra o kit bomba e filtro para piscina completo. A motobomba, por exemplo, está presente em todas as tarefas ligadas ao tanque, desde o bombeamento d’água até o funcionamento da cascata.

Mas, qual o formato ideal desse conjunto para a sua piscina? É o que vamos aprender nos tópicos a seguir.

Leia também: Como fazer o sistema de drenagem da piscina?

Para que serve a bomba de uma piscina?

A função da motobomba é a de promover a circulação da água no tanque. No entanto, tudo começa na sucção d’água que pode ser direto do fornecimento público, ou de reservatório próprio do local.

Depois de encher a piscina, a bomba de água pode ser conectada, por exemplo, ao sistema de uma cascata e fazer circular a água de maneira mais eficiente.

Esse equipamento também é utilizado para drenar o tanque, bem como ajudar nos serviços de retrolavagem e aspiração.

Em relação ao papel do filtro de piscina, este é fundamental para impedir que partículas insolúveis fiquem na água.

Opera em conjunto com a motobomba e outros equipamentos (skimmer, drenos, retorno, etc.).

Como calcular a bomba de piscina?

No mercado existem muitas marcas e modelos desse tipo de equipamento. Porém, dependendo do tamanho do tanque, por exemplo, a bomba e filtro para piscina tem capacidade distinta.

Inicialmente, você vai aprender como calcular a motobomba. No tópico seguinte, descobre os critérios para escolher o filtro.

Os principais fatores que indicam o tipo de bomba para piscina são:

  • Formato do tanque
  • Volume de água (intimamente ligado às dimensões – comprimento x largura x profundidade)

A configuração do reservatório influencia no cálculo, pois incide diretamente nas dimensões. Ou seja, uma piscina quadrada tem volume diferente de uma com formato redondo, que não é a mesma de uma oval, e vice-versa.

A partir de simples fórmulas matemáticas você descobre o volume da piscina, e posteriormente tem a referência para escolher o motor.

Entretanto, se quer descobrir de forma prática a capacidade de seu reservatório, basta clicar aqui. Com a informação em mãos, é só relacionar a litragem total com as especificações do equipamento.

Veja também: Como calcular a potência do motor da piscina.

Mulher loira curte piscina com bombas e filtros novos para o verão

Como calcular o filtro de piscina?

A escolha do filtro também segue o total de litros do tanque. Deste modo, ao conhecer o volume da piscina, você define tanto a motobomba quanto o sistema de filtragem.

Contudo, vale dizer que existe distinção entre filtros para piscinas residenciais e comerciais. Veja algumas diferenças abaixo.

1 – Filtros para piscinas residenciais

  • Operam com taxas de filtração média de 1.200 m³ por dia.
  • A maioria dos modelos não necessita ser conectado à rede elétrica.
  • Servem para filtrar, retrolavar, recircular, drenar, enxaguar e testar.

2 – Filtros para piscinas comerciais

  • Operam com taxas de filtração média de 880 m³ por dia.
  • Funcionam com períodos maiores entre as retrolavagens.
  • Têm pré-filtros.
  • Removem partículas em suspensão.
  • Vendidos em formatos monofásico e trifásico.
  • Podem ser atrelados a outros tanques de filtragem.

Assim, se você precisa de um filtro para piscina de um clube, com grande dimensões, por exemplo, o modelo mais robusto é o mais indicado.

Como comprar bomba e filtro para piscina?

A partir de um checklist básico, conheça os detalhes que deve considerar para comprar esses equipamentos.

Checklist para compra de bomba para piscina

  1. Marca/Fabricante – informação fundamental, sobretudo para saber se a empresa tem assistência técnica na sua região. Decerto, a reputação da marca é outra segurança no momento de adquirir um produto de qualidade.
  2. Tensão – veja se sua rede exige um equipamento mono ou trifásico, bem como a voltagem (110/220V).
  3. Litragem – você encontra bombas que servem para piscinas de 30 a 250 mil litros de água. Então, a partir do cálculo do volume você escolhe o modelo ideal.
  4. Potência – é outro quesito técnico importante, pois influencia no consumo de energia, por exemplo.

Checklist compra do filtro para piscina

  1. Areia – confira a quantidade de areia que o filtro exige, e opte por uma marca que forneça este tipo de material. A areia é responsável pela filtragem da água que passa pelo filtro.
  2. Volume máximo – similar a motobomba, o filtro também é projetado para uma litragem determinada. Alguns modelos são fabricados para atender piscinas residenciais ou coletivas, porém, o volume máximo do filtro difere entre estas modalidades.
  3. Funções – verifique se tanque filtro é capaz de drenar, retrolavar, recircular, etc. Os melhores modelos tem seletor com 6 funções.
  4. Material – prefira filtros produzidos a partir de materiais que resistem à corrosão.

O fabricante também é um ponto que indica qual o melhor tipo de filtro para piscina. No mercado as marcas que se destacam são a Dancor, Jacuzzi, Sodramar e Syllent. No site da Mérito Comercial você encontra o catálogo completo desses fabricantes, além de todos os acessórios para piscina.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.